Os artigos por Alexandra Seixas

Posso dar medicamentos humanos ao meu animal de companhia?

Autor: Dra Joana Videira Posso dar medicamentos humanos ao meu animal de companhia?                 Nunca medique o seu animal de companhia com medicamentos humanos, a menos que tenha sido indicado pelo seu Médico Veterinário. Os nossos animais (cão, gato, pássaro) são organismos totalmente diferentes dos humanos, quer em peso, quer em mecanismos biológicos. Por […]

SARNA FELINA – Diagnóstico e Tratamento

O que é e o que causa a Sarna Felina   A Sarna é uma dermatite provocada por ácaros. Existem vários tipos de sarna provocada por diferentes tipos de ácaros. As duas mais comuns em gatos são a sarna otodécica provocada pelo ácaro Otodectes cynotis e a sarna notoédrica provocada pelo ácaro Notoedres cati. São […]

Alimentação em Aves – exóticos

Alimentação em Aves, sua importância  A alimentação é um tema de elevada importância que deverá ser analisado em todas as classes de aves. Cada classe tem necessidades alimentares diferentes que deverão ser estudadas.   Tentilhões: Sementes simples para canários e mistura; algumas espécies podem comer sementes de papoila; verduras como gramideas e espinafres principalmente durante […]

Anemia infeciosa Felina – Informação

  ANEMIA INFECIOSA FELINA   A anemia infeciosa felina (ou Hemobartolenose) é uma doença infeciosa de felinos de ocorrência mundial que, tal como indicado pelo nome, causa anemia. É provocada por vários microorganismos que podem actuar sozinhos ou em conjunto, mas é mais comum a infecção por Mycoplasma haemofelis, antes conhecido por Haemobartonella felis, dando […]

Abordagem Clínica para Hemoparasitas

Abordagem Clínica para Hemoparasitas   Babesia Cytauxzoon Hepatozoon Leishmania Anaplasma Bartonella Ehrlichia   Babesia Fosfato de primaquina  – 0,5mg/kg, SID, PO durante 1 a 3 dias é o fármaco de eleição para Babesia felis. Contudo e apesar de reduzir a parasitémia, este medicamento não elimina o parasita. Outros fármacos têm sido testados, nomeadamente a Rimfapicina […]

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÓNICA EM GATOS

  A insuficiência renal caracteriza-se pela incapacidade dos rins em eliminar resíduos do sangue.   Quando pode aparecer a Insuficiência Renal Crónica em Gatos? A idade para o aparecimento desta doença é muito variável, pode ocorrer em machos e fêmeas, de qualquer sexo e em qualquer idade, sendo mais comum aparecer em gatos entre os […]

VACINAÇÃO E DESPARASITAÇÃO EM GATOS

Vacinação de Gatos e Gatinhos A vacinação nos gatos, assim como nos cães, é de extrema importância, uma vez que ajuda na prevenção de doenças infecto-contagiosas. Mesmo que o seu gato esteja exclusivamente dentro de casa, deverá sempre proceder à sua vacinação. A vacinação começa desde que são gatinhos, iniciando-se aos 2 meses de idade. […]

Alimentos proibidos

Que alimentos não posso dar ao meu animal de estimação?   Sou da opinião que, desde pequeninos, devemos habituar os nossos animais de estimação a comer aquilo que é indicado para eles: ração. Se desde bebés forem habituados a isto, é mais fácil controlar, em adultos, a ingestão dos nossos alimentos. Actualmente existe no mercado […]

HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA EM CÃO …

HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA EM CÃO
By Alexandra Seixas

Introdução

O diafragma é um músculo que separa a cavidade torácica da cavidade abdominal. Usamos o termo hérnia para indicar a deslocação de alguns órgãos da sua posição anatómica normal.
No caso da hérnia diafragmática alguns órgão abdominais tais como fígado, estômago, intestino deslocam-se para a cavidade torácica através de uma abertura no diafragma. As causas mais prováveis são atropelamentos, quedas ou lutas entre cães.

Sintomas
Os sintomas dependem da severidade da rotura e da quantidade de vísceras abdominais no tórax. A dispneia é o distúrbio respiratório mais comum descrito, embora também exista muitas das vezes inquietação, dificuldade em deitar e levantar ou mesmo andar. O início dos sintomas pode ser imediato ou até aparecerem semanas mais tarde.

Diagnostico
A radiografia é imprescindível para confirmação de diagnóstico, a ecografia como diagnóstico complementar de elevada importância. A utilização de radiografia contrastada em trânsito gastrointestinal é para alguns veterinários a técnica mais utilizada segundo a literatura.

Tratamento
A indicação é cirúrgica para correcção da rotura do diafragma com reposição anatómica das vísceras deslocadas, sendo em muitos casos uma situação de prognóstico reservado. As abordagens cirúrgicas mais utilizadas são a laparotomia pela linha média e a toracotomia intercostal, a técnica será determinada pela capacidade de localizar o lado da rotura e a sua cronicidade em relação as aderências torácicas.