Coprofagia

As cadelas comem as fezes dos seus cachorrinhos. As gatas exibem o mesmo comportamento de modo a manter a ninhada limpa e a evitar a acumulação de fezes. Deste modo, a coprofagia não é um comportamento completamente invulgar, mas quando os cachorros começam a comer comida sólida e a conseguirem defecar fora do ninho, a mãe pode parar as tarefas de limpeza. Quando a mãe, por algum motivo (doença, morte) não pode efectuar a limpeza da ninhada, comendo as suas fezes, por vezes outro adulto pode assumir esse papel.

Este comportamento é, por isso, um comportamento instintivo que se encontra latente, sendo desencadeadopor vários factores.

Uma vez que existem vários factores que podem iniciar este comportamento, todos devem ser considerados como possibilidades:

  • Um animal que não esteja a comer o suficiente ou que está muito tempo sem comer, pode comer fezes;
  • Quando afectados por algumas doenças que causem fome excessiva ou dor que podem levar à ingestão de fezes;
  • Um animal que esteja parasitado internamente pode ter fezes com reminiscências de sangue ou outras alterações nas fezes que o levem a comer as suas próprias fezes, do mesmo modo que outro cão pode comer as suas fezes;
  • Por vezes, alguns animais associam castigo ao facto de serem encontrados na presença de fezes. Uma das reacções possíveis é fazer as fezes desaparecer, ingerindoas. Esta é uma das razões pelas quais se deve evitar o castigo no treino dos cães e optar pelo reforço positivo ou recompensa;
  • Quando entediados, alguns animais podem ingerir fezes. A área em que o animal normalmente se encontra deve estar, à partida, sempre limpo e sem fezes. No entanto, isto implica que o animal esteja treinado a defecar apenas em locais apropriados e, até que isso aconteça, que se mantenha uma vigilância constantee se apanhe cada dejecto instantaneamente.

Se o motivo da coprofagia é apenas comportamental (depois de excluídas todas as causas patológicas pelo Médico Veterinário), pode ser realizado um treino especifico com a ajuda de uma trela ou de um head halter (que permite maior controlo sobre a boca do animal).

Após defecar, assim que o animal manifestar interesse pelas fezes, deve ser chamado para o dono, sendo a trela usada apenas para manter o cão afastado das fezes (sem o puxar com força).

Quando o cão chega finalmente junto do dono, este deve dar-lhe uma recompensa (que tenha estado sempre escondida até esse momento).

De seguida, o dono deve afastar-se do cão (afastando-se também das fezes) e repetir a recompensa quando o cão o alcança.

Estes gestos devem ser repetidos 3 a 5 vezes.

 

De seguida, o animal deve ser levado para dentro de casa, de modo a que as fezes possam ser acondicionadas fora do alcance do animal.

A repetição exaustiva deste exercício leva a que o animal perca interesse nas fezes e, uma vez, bem implementado no animal, as fezes podem ser apanhadas à sua frente.

Eventualmente, o animal deixará de precisar de recompensa ou trela para responder positivamente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixar uma resposta