Introduçao de um novo gatinho em casa

 

Os gatos são animais territoriais e precisam de ser introduzidos a outros animais lentamente, para que se possam acostumar um ao outro, antes de um confronto cara-a-cara. Uma introdução lenta ajuda a evitar o desenvolvimento de problemas relacionados ao medo e à agressividade.

Quando já temos um gatinho em casa e queremos adoptar um novo amigo, da mesma espécie, existem alguns cuidados essenciais a ter. Antes de mais, é necessário reconhecer que não podemos forçar um gato a gostar do outro. Também não devemos, nunca, simplesmente colocar um novo gato dentro de casa, junto com o gato residente, e achar que eles se vão “entender”.

Uma coisa muito importante: por serem extremamente territoriais, os gatos vivem melhor em pequenos grupos. Os únicos felinos que vivem em grandes grupos são os leões. Todos os outros felinos, inclusive o nosso gato doméstico, vivem e caçam sozinhos. Por vezes pensamos que não, que os nossos gatos estão acostumados um ao outro e se dão muito bem, mas devido à complexidade da estrutura social dos felinos, viver com um número grande de gatos gera um stress quase que permanente, o que afeta e muito a saúde deles, não só física, como comportamental. É importante reconhecer e aceitar que seus animais podem nunca ser melhores amigos, mas geralmente chegam a, no mínimo, tolerar-se um ao outro. É claro que alguns gatos são mais sociáveis que outros. Seguem-se algumas dicas para ajudar a tornar as introduções o mais pacíficas possível.

Em primeiro lugar, certifique-se que o gatinho está bem e saudável. Antes de o deixar entrar em contacto com o gato residente, leve-o ao veterinário para uma consulta de rotinha, onde poderá, por exemplo, iniciar a desparasitação.

Para introduzir o novo membro em casa, tem de existir um periodo de adaptação, para que eles se aceitem melhor e não tenham problemas de convivência. Inicialmente coloque-os em espaços separados da casa. Cada um deles deverá ter um recipiente para a comida, um recipiente para a água e uma caixa de areia. Mantenha esta separação física pelo menos no primeiro dia. Socialize com o seu novo gatinho, faço-o sentir-se em casa. Pode, por exemplo, experimentar colocar os recipentes de água e comida cada lado da porta do local onde está o novo gatinho, para que associem algo agradável (comer) ao cheiro um do outro. No entanto, não coloque a comida perto demais da porta para que os animais não se incomodem demais com a presença uns dos outros. Se verificar que algum deles deixa de ser alimentar ou beber água, coloque os recipiente noutro local.

No segundo dia, durante algumas horas, poderá colocar o novo gatinho, dentro da caixa transportadora, no espaço do gatinho antigo, para que se habituem um ao outro, mas sem possibilidade de se magoarem. Repita este passo algumas vezes ao dia, até deixarem de se estranhar. Poderá mesmo passar um pano seco no pelo do novo animal e depois no pelo do gato residente, para que se habituem aos cheiros um do outro. Pode também, fazer uma troca de ambientes. Coloque o gato residente no espaço onde o novo gatinho está, e deixe o novo gatinho andar pela casa, durante algum tempo. Depois devolva os animais aos seus espaços habituais.Tente manter a porta entre-aberta, de forma a que nenhum deles consiga passar, mas que se possam ver e cheirar.

 

 

Quando se aperceber que eles se começam a tolerar melhor, a não demonstrar nenhum comportamento de agressividade, pode experimentar coloca-los juntos, sempre com a sua supervisão. Algumas atitudes mais agressivas podem surgir, de qualquer uma das partes, no entanto não deve deixar que este tipo de comportamento se intensifique. Caso um dos animais manifeste medo ou agressividade, deve separa-los imediatamente e iniciar todo o processo de introdução novamente, com todos os passos lentos e graduais, referidos anteriormente.

Neste momento, existem produtos que podem ajuda-lo neste processo. Aconselhe-se sempre com o seu médico veterinário.

 

Para qualquer outro tipo de esclarecimento ou dúvida, não hesite em contactar-nos através dos nossos contactos disponibilizados!

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir para a discussão?
Sinta-se a vontade para contribuir!

Deixar uma resposta