Artigos

SARNA FELINA – Diagnóstico e Tratamento

O que é e o que causa a Sarna Felina   A Sarna é uma dermatite provocada por ácaros. Existem vários tipos de sarna provocada por diferentes tipos de ácaros. As duas mais comuns em gatos são a sarna otodécica provocada pelo ácaro…

SARNA FELINA – Diagnóstico e Tratamento

O que é e o que causa a Sarna Felina   A Sarna é uma dermatite provocada por ácaros. Existem vários tipos de sarna provocada por diferentes tipos de ácaros. As duas mais comuns em gatos são a sarna otodécica provocada pelo ácaro…

Anemia infeciosa Felina – Informação

  ANEMIA INFECIOSA FELINA   A anemia infeciosa felina (ou Hemobartolenose) é uma doença infeciosa de felinos de ocorrência mundial que, tal como indicado pelo nome, causa anemia. É provocada por vários microorganismos…

Dirofilariose: a lombriga do coração

Já ouviu falar na "lombriga do coração? Sabia que estamos numa zona endémica? Como posso salvar o meu animal?   A Dirofilariose ou a doença do parasita do coração é uma doença parasitária dos cães, podendo também afetar…

Leishmnaniose

Leishmnaniose   A leishmaniose canina é uma patologia parasitária, transmitida exclusivamente pela picada de um insecto, o flebótomo, afetando, principalmente, o cão, se bem que o homem e outros animais selvagens possam ser, igualmente,…

FIV,FELV,PIF: Doenças infecto-contagiosas em gatos

Doenças infecto-contagiosas em gatos Existem inumeras doenças infecto-contagiosas em gatos, encontrando-se entre elas a leucemia felina (FeLV), imunodeficiência felina (FIV) e a peritonite infecciosa felina (PIF). As três doenças são…

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÓNICA EM GATOS

  A insuficiência renal caracteriza-se pela incapacidade dos rins em eliminar resíduos do sangue.   Quando pode aparecer a Insuficiência Renal Crónica em Gatos? A idade para o aparecimento desta doença é muito variável, pode…

Doenças em aves – exoticos

   Procura um Veterinário para animais exóticos? Problemas comuns de saúde em aves   Tem sido cada vez mais fácil obter uma ave de estimação a um preço acessível para a maioria da população. Por isso, a venda de aves…

Hipertiroidismo em gatos

  Hipertiroidismo em gatos O que é?   Hipertiroidismo é uma doença metabólica causada por uma hiperactividade da glândula tiróide, um órgão encontrado em ambos os lados da traqueia ao nível da base do pescoço. As hormonas…

Posso dar medicamentos humanos ao meu animal de companhia?

Autor: Dra Joana Videira Posso dar medicamentos humanos ao meu animal de companhia?                 Nunca medique o seu animal de companhia com medicamentos humanos, a menos que tenha sido indicado pelo seu Médico Veterinário. Os…

Anemia Infecciosa Felina – Haemobartollenose

A anemia infecciosa felina (ou Hemobartolenose) é uma doença infecciosa de felinos de ocorrência mundial que, tal como indicado pelo nome, causa anemia. É provocada por vários microorganismos que podem actuar sozinhos ou em conjunto,…

HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA EM CÃO …

HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA EM CÃO By Alexandra Seixas Introdução O diafragma é um músculo que separa a cavidade torácica da cavidade abdominal. Usamos o termo hérnia para indicar a deslocação de alguns órgãos da sua posição anatómica normal. No caso da hérnia diafragmática alguns órgão abdominais tais como fígado, estômago, intestino deslocam-se para a cavidade torácica através de uma abertura no diafragma. As causas mais prováveis são atropelamentos, quedas ou lutas entre cães. Sintomas Os sintomas dependem da severidade da rotura e da quantidade de vísceras abdominais no tórax. A dispneia é o distúrbio respiratório mais comum descrito, embora também exista muitas das vezes inquietação, dificuldade em deitar e levantar ou mesmo andar. O início dos sintomas pode ser imediato ou até aparecerem semanas mais tarde. Diagnostico A radiografia é imprescindível para confirmação de diagnóstico, a ecografia como diagnóstico complementar de elevada importância. A utilização de radiografia contrastada em trânsito gastrointestinal é para alguns veterinários a técnica mais utilizada segundo a literatura. Tratamento A indicação é cirúrgica para correcção da rotura do diafragma com reposição anatómica das vísceras deslocadas, sendo em muitos casos uma situação de prognóstico reservado. As abordagens cirúrgicas mais utilizadas são a laparotomia pela linha média e a toracotomia intercostal, a técnica será determinada pela capacidade de localizar o lado da rotura e a sua cronicidade em relação as aderências torácicas.