Artigos

FIV,FELV,PIF: Doenças infecto-contagiosas em gatos

Doenças infecto-contagiosas em gatos Existem inumeras doenças infecto-contagiosas em gatos, encontrando-se entre elas a leucemia felina (FeLV), imunodeficiência felina (FIV) e a peritonite infecciosa felina (PIF). As três doenças são…

Cardiologia veterinária

  A Cardiologia veterinária é a técnica veterinária que se debruça sobre o estudo do coração. O exame cardíaco reveste-se de elevada importância, já que o coração é um dos órgãos fundamentais para qualquer ser vivo. Ao…

LINFOMA FELINO – Causas e Tratamento

  O que é o Linfoma Felino Os tumores são um problema comum em Medicina Veterinária, sendo atualmente a principal causa de morte em 32% dos felinos domésticos. A prevalência desta patologia está a aumentar devido a vários fatores,…

SARNA FELINA – Diagnóstico e Tratamento

O que é e o que causa a Sarna Felina   A Sarna é uma dermatite provocada por ácaros. Existem vários tipos de sarna provocada por diferentes tipos de ácaros. As duas mais comuns em gatos são a sarna otodécica provocada pelo ácaro…

VACINAÇÃO E DESPARASITAÇÃO EM GATOS

Vacinação de Gatos e Gatinhos A vacinação nos gatos, assim como nos cães, é de extrema importância, uma vez que ajuda na prevenção de doenças infecto-contagiosas. Mesmo que o seu gato esteja exclusivamente dentro de casa, deverá…

HEMOPARASITAS

HEMOPARASITAS   Grupo de parasitas (protozoários) existentes na corrente sanguínea do animal. São parasitas intracelulares pois encontram-se alojados dentro das células do animal. São transmitidos ao animal através da picada de…

SARNA FELINA – Diagnóstico e Tratamento

O que é e o que causa a Sarna Felina   A Sarna é uma dermatite provocada por ácaros. Existem vários tipos de sarna provocada por diferentes tipos de ácaros. As duas mais comuns em gatos são a sarna otodécica provocada pelo ácaro…

Quais os Sinais importantes de que o meu animal está doente?

Autor: Dr Rafael M.   Quais os Sinais importantes de que o meu animal está doente? Quando devo ir a correr para o veterinário?   Os animais domésticos estão cada vez mais integrados na sociedade, sendo já frequente o cuidar…

CUIDADOS BÁSICOS DE HIGIENE PARA O CÃO E PARA O GATO

CUIDADOS BÁSICOS DE HIGIENE PARA O CÃO E PARA O GATO Depois da vacinação, a higiente oral é uma das prevenções mais importantes que podemos fazer aos nossos animais de estimação. Os cuidados dentários previnem doenças, e por arrasto…

INSUFICIÊNCIA RENAL CRÓNICA EM GATOS

  A insuficiência renal caracteriza-se pela incapacidade dos rins em eliminar resíduos do sangue.   Quando pode aparecer a Insuficiência Renal Crónica em Gatos? A idade para o aparecimento desta doença é muito variável, pode…

VACINAÇÃO E DESPARASITAÇÃO EM GATOS

Vacinação de Gatos e Gatinhos A vacinação nos gatos, assim como nos cães, é de extrema importância, uma vez que ajuda na prevenção de doenças infecto-contagiosas. Mesmo que o seu gato esteja exclusivamente dentro de casa, deverá…

HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA EM CÃO …

HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA EM CÃO By Alexandra Seixas Introdução O diafragma é um músculo que separa a cavidade torácica da cavidade abdominal. Usamos o termo hérnia para indicar a deslocação de alguns órgãos da sua posição anatómica normal. No caso da hérnia diafragmática alguns órgão abdominais tais como fígado, estômago, intestino deslocam-se para a cavidade torácica através de uma abertura no diafragma. As causas mais prováveis são atropelamentos, quedas ou lutas entre cães. Sintomas Os sintomas dependem da severidade da rotura e da quantidade de vísceras abdominais no tórax. A dispneia é o distúrbio respiratório mais comum descrito, embora também exista muitas das vezes inquietação, dificuldade em deitar e levantar ou mesmo andar. O início dos sintomas pode ser imediato ou até aparecerem semanas mais tarde. Diagnostico A radiografia é imprescindível para confirmação de diagnóstico, a ecografia como diagnóstico complementar de elevada importância. A utilização de radiografia contrastada em trânsito gastrointestinal é para alguns veterinários a técnica mais utilizada segundo a literatura. Tratamento A indicação é cirúrgica para correcção da rotura do diafragma com reposição anatómica das vísceras deslocadas, sendo em muitos casos uma situação de prognóstico reservado. As abordagens cirúrgicas mais utilizadas são a laparotomia pela linha média e a toracotomia intercostal, a técnica será determinada pela capacidade de localizar o lado da rotura e a sua cronicidade em relação as aderências torácicas.